Negócios

Pet shop: Um grande negócio

petshop

Por

Paulo Henrique Silva de Souza

Graduando em Administração de Empresas

Universidade Estácio de Sá

Macaé-RJ

                                             Phsouza70@ig.com.br

 

 

 

Resumo: O mundo de hoje necessita de pessoas empreendedoras, que tenham por objetivo de vida criar ambientes profissionais, sociais e mentais criativos, almejando, através dos mesmos, transformar sonhos em riquezas. Quando se pensa em um empreendimento voltado para a abertura do próprio negócio, é preciso muita pesquisa antes de se tomar qualquer decisão. Não existe uma receita e nem um modelo de sucesso, mas há aspectos fundamentais que precisam ser observados, habilidades que precisam ser desenvolvidas, informações importantes que se constituem em ponto de partida para o início de uma exploração competente de um negócio, no caso em questão desse artigo, uma Pet Shop com chances reais de sucesso. O objetivo deste artigo é mostrar que com planejamento prévio, estruturação do empreendimento e gestão, o negócio Pet Shop se constitui um sucesso, vendendo, dando lucro e causando satisfação ao cliente.

Palavras-Chave: Negócio, Investimento, Empreendimento, Pet Shop, Sucesso, Planejamento.

Abstract: The world today needs entrepreneurial people, whose life goal of creating environments professional, social and mental creative, aim, through them, turning dreams into riches. When you think of a venture aimed at opening the business itself, we need a lot of research before making any decision. There is a recipe and not a model of success, but there are fundamental aspects that must be observed, skills that need to be developed, important information that they constitute a starting point for the beginning of a competent exploitation of a business, in this case that article, Pet Shop with a real chance of success. This paper shows that with prior planning, structuring and management of the venture, the Pet Shop business is a success, selling, giving profit and causing customer satisfaction

 

Key Words: Business, Venture, Pet Shop, Success, Planning.

 

 

1. INTRODUÇÃO

 

Realizar um investimento é aplicar fundos para se obter um determinado rendimento ou lucro. É preciso ter um planejamento, uma visão antecipada dos resultados, um comprometimento com todas as ações que vão ser desenvolvidas. Muitos são os caminhos que levam ao sucesso de um investimento e de forma geral, podem-se destacar três: planejamento prévio, estruturação do empreendimento e gestão.

A base do investimento é o planejamento, a ação, a prática efetiva do que foi planejado. Um bom planejamento gera resultados porque dá uma visão ampla do negócio. A visão que o planejamento certo proporciona dá uma idéia da medida do sucesso a ser alcançado. O mundo hoje vive a alta competição e o grande dilema do mundo competitivo atual não é falta de conhecimento, é a falta de atitude.

Empreendimentos com cães, gatos e aves (Pet Shop) que vão desde a venda de animais até o cuidado com a saúde dos mesmos, passando por utensílios diversos para seu uso pessoal, constituindo-se em um desafio necessário da modernidade, um ramo de negócio ainda novo, mas de grandes perspectivas de sucesso.

Em uma empresa, o plano de negócios tem a mesma função de um plano de vôo em uma aeronave. E o primeiro passo para investir é elaborar uma análise ambiental do objeto que motiva o investimento. Trata-se de levantar o número de variáveis que influenciam a rotina do mesmo: cliente, condições de compra, produto, divulgação, acesso ao mercado, entre outras, assim como analisar os pontos fortes e fracos, as oportunidades e ameaças presentes no mercado consumidor para justificar, ou não, a necessidade do investimento.

Quando se pensa em um empreendimento voltado para a abertura do próprio negócio, é preciso muita pesquisa antes de se tomar qualquer decisão. Não existe uma receita e nem um modelo de sucesso, mas há aspectos fundamentais que precisam ser observados, habilidades que precisam ser desenvolvidas, informações importantes que se constituem em ponto de partida para o início de uma exploração competente de um negócio, no caso em questão dessa pesquisa, uma Pet Shop com chances reais de sucesso.

Objetiva este trabalho, através da metodologia qualitativa da pesquisa bibliográfica e de campo, identificar quais os principais fatores que levam à transformação do investimento Pet Shop em um grande negócio, analisando, questionando e refletindo acerca dos pressupostos necessários à sua implementação.

As referências teóricas serão baseadas nas orientações de Matos (2004), Persona (2002/2003) e publicações do SEBRAE/RJ sobre Pet Shop que obtiveram sucesso e estão em plena atividade e a coleta de dados visa mostrar que com planejamento prévio, estruturação do empreendimento e gestão, o empreendimento realizado em Pet Shop se constitui num sucesso, vendendo, dando lucro e causando satisfação ao cliente.

Para dar conta do desenvolvimento do tema escolhido, o trabalho de pesquisa será desenvolvido em três capítulos. O primeiro capítulo enfocará empreendedorismo, o segundo capítulo abordará a satisfação dos clientes que possuem animais de estimação e o terceiro mostrará como investir na Pet Shop.

2. DESENVOLVIMENTO

 

O mundo de hoje necessita de pessoas empreendedoras, que tenham por objetivo de vida criar ambientes profissionais, sociais e mentais criativos, almejando, através dos mesmos, transformar sonhos em riquezas.

Para que tal ambiente se concretize, alguns aspectos empreendedores precisam ser observados porque os mesmos se constituem em questões fundamentais para ter sucesso no planejamento, na estruturação de um negócio próprio e de sua gestão, para se alcançar o sucesso de qualquer investimento.

A abertura de um negócio próprio denominado Pet Shop só será viável a partir da visão empreendedora voltada para o aproveitamento da oportunidade oferecida pelas pessoas que, gostando de animais e possuindo-os em casa, e, na maioria das vezes, dispondo de pouco tempo para cuidar dos mesmos, necessitam, constantemente, de quem os ajude nos utensílios próprios para o bem estar e alimentação de cães e gatos, animais que se constituem preferenciais para o convívio doméstico.

Para iniciar tal atividade faz-se necessário, identificar quais os principais fatores que levam à transformação do investimento Pet Shop em um grande negócio, analisando, questionando e refletindo acerca dos pressupostos necessários à sua implantação. Assim, o primeiro passo é coletar dados a fim de mostrar que com planejamento prévio, estruturação do empreendimento e gestão, o empreendimento realizado em Pet Shop se constitui um sucesso, vendendo, dando lucro e causando satisfação ao cliente.

Empreendimentos com cães, gatos e aves (Pet Shop) que vão desde a venda de animais até o cuidado com a saúde dos mesmos, passando por utensílios diversos para uso pessoal deles se constituem em um desafio necessário da modernidade, um ramo de negócio ainda novo, mas de grandes perspectivas de sucesso.

Em uma empresa, o plano de negócios tem a mesma função de um plano de vôo em uma aeronave. E o primeiro passo para investir é elaborar uma análise ambiental do objeto que motiva o investimento. Trata-se de levantar o número de variáveis que influenciam a rotina do mesmo: cliente, condições de compra, produto, divulgação, acesso ao mercado, entre outras, assim como analisar os pontos fortes e fracos, as oportunidades e ameaças presentes no mercado consumidor para justificar, ou não, a necessidade do investimento.

Quando se pensa em um empreendimento voltado para a abertura do próprio negócio, é preciso muita pesquisa antes de se tomar qualquer decisão. Não existe uma receita e nem um modelo de sucesso, mas há aspectos fundamentais que precisam ser observados, habilidades que precisam ser desenvolvidas, importantes informações que se constituem em ponto de partida para o início de uma exploração competente de um negócio, no caso em questão dessa pesquisa, uma Pet Shop com chances reais de sucesso.

Cuidar de animais, em especial, cães, gatos, aves e peixinhos, entre outros, significa assumir total responsabilidade por toda e qualquer atitude desses animais, mantendo-os em perfeitas condições de saúde, cuidados e afeto. Essa convivência entre homens e animais só vale a pena enquanto harmônica e prazerosa. O dono responsável, portanto, deve criar seus animais em perfeitas condições de saúde e contenção, de tal forma que não sejam causa de qualquer espécie de constrangimento ou risco a todos de seu convívio social.

Uma posse responsável tem início com a escolha do animal, sabendo qual é o seu tempo de vida; que os cuidados dispensados ao filhote devem continuar durante a idade adulta e muito mais na velhice do mesmo, porque estes cuidados são por toda a vida do animal; que os cuidados estão relacionados à alimentação, higiene, vacinação, esterilização/ castração e registro geral do animal (RGA), o que já é obrigatório, por lei, em algumas cidades, o caso específico do Estado de São Paulo.

Independente de se pensar em crime e pena, a convivência com animais de estimação proporciona inúmeros benefícios para o desenvolvimento das emoções, melhora a habilidade de comunicação, promove o sentido de responsabilidade, estimula o sentimento de humanidade e pode ajudar a superar a solidão.

Quando uma pessoa adquire um animal, adquire ao mesmo tempo várias obrigações. A posse responsável de um animal é importante porque garante a qualidade de vida do mesmo e minimiza ou até evita sérios problemas de saúde pública como são as zoonoses (doenças transmitidas por animais). A posse responsável ajuda, inclusive, a controlar epidemias causadas por animais, como a leishmaniose.

A posse responsável deve levar em conta primeiramente que ter um animal gera custos ao proprietário. O valor varia de animal para animal e inclui ração, banhos, tosas, vacinas e vermifugação. Outra questão importante é controlar a reprodução do animal de estimação a fim de evitar ninhadas indesejáveis, que vão causar ônus financeiro, exigir mais atenção e mais espaço no lar.

Em se tratando de cães e gatos, é possível verificar que não há um controle sobre esta população, que a reprodução dos mesmos é muito grande e também o abandono nas ruas e em terrenos baldios. Cada município precisa organizar esse processo conforme sua capacidade e formalizar parcerias com clínicas, universidades, ONGS (Organizações Não Governamentais), etc. Quem não tem condições de castrar, pode optar pelos anticoncepcionais injetáveis.

Mas nem tudo é abandono e irresponsabilidade. Existe o cuidado com os animais. Pode-se amar um animal com uma intensidade extraordinária. Afeição com simplicidade neste mundo conturbado. Possuir um animal é ter sentimento de afinidade íntima. Na infância um animal de estimação estabelece um vínculo da criança com o mundo natural, ensinando a respeitar todas as formas de vida.

Nos últimos anos, a convicção de que a companhia dos animais é benéfica para o homem, adquiriu fundamento científico. Sua presença alivia solidão e o abatimento de seus donos, servindo como estímulo para cuidar de si próprio e para realizar atividades úteis. A companhia de um animal reduz a ansiedade e as tensões porque se converte no centro de atenção e traz sentimentos de segurança.

Todo este conhecimento sobre o cuidar e o cuidado com os animais encaminha a reflexão do empreendedor, da pessoa que procura um bom negócio para gerar lucro. É a reflexão, no início, apenas uma observação, depois uma idéia e, finalmente uma efetiva constatação que nasce o planejamento sobre um novo negócio.

2.1 COMO INVESTIR EM UMA PET SHOP PARA OBTER SUCESSO E LUCRO

 

Realizar um investimento é aplicar fundos para se obter um determinado rendimento ou lucro. É preciso ter um planejamento, uma visão antecipada dos resultados, um comprometimento com todas as ações que vão ser desenvolvidas. Muitos são os caminhos que levam ao sucesso de um investimento e de forma geral, podem-se destacar três: planejamento prévio, estruturação do empreendimento e gestão.

A base do investimento é o planejamento, é a ação, a prática efetiva do que foi planejado. Um bom planejamento gera resultados porque dá uma visão ampla do negócio. A visão que o planejamento certo proporciona dá uma idéia da medida do sucesso a ser alcançado. O mundo de hoje é de alta competição e o grande dilema atual no mundo competitivo atual não é falta de conhecimento é falta de atitude.

Para se investir e planejar um negócio, o importante é saber dar prioridade aos aspectos mais importantes do mesmo. Nada é tão inútil quanto fazer certo o que não deveria ser feito em primeiro lugar. A criação da vantagem competitiva frente aos concorrentes passa por três desafios, ou seja: o que investir; onde investir; e que ações desenvolver no investimento pretendido.

Para cumprir esses desafios é preciso uma boa análise, uma visão estratégica e conhecimento do produto ou serviço que fará parte do investimento. O que vai definir o sucesso do mesmo é a capacidade de superar a competitividade e investir certo, com medida de retorno, isto é, aplicar ações mercadológicas com a ótica de geração de lucro.

Quem não planeja suas ações, perde dinheiro, perde vendas, perde mercado e perde a oportunidade de aprender a decidir onde investir neste emaranhado chamado mercado. O importante no investimento planejado nem sempre é o dinheiro a ser investido, sendo ele também muito importante e necessário.

O que faz o desafio dar certo, o diferencial é a construção de um negócio a partir de uma análise profunda da rede de relacionamentos da empresa ou do profissional com o objeto a ser investido e na clientela a ser conquistada. Conquistar clientes é alvo de todas as empresas, mas esta conquista só se dá a partir da qualidade do objeto ou do serviço ofertado.

Construir um caminho de sucesso é antes de tudo compartilhar resultados com todos. Enquanto o empresário omitir os resultados que verdadeiramente acontecem, ficar reclamando que não teve “lucro” quando na verdade teve, nunca encontrará guarida no seu maior patrimônio que são os talentos humanos da empresa (funcionários) e estes, sem informação, nunca serão comprometidos com o negócio e com o plano traçado e sem esse comprometimento nenhum planejamento funciona.

[imprimir]  [indicar]Nos últimos anos, abrir um negócio, investir em qualquer empreendimento, é analisar a política de juros e impostos existentes e que muitas vezes dificultam o investimento por reduzir a liquidez das Micro e Pequenas Empresas brasileiras. Diante desse cenário, especialistas chamam a atenção dos micro e pequenos empresários para a importância de se fazer um sólido planejamento de investimentos com o objetivo de não desperdiçar recursos.

Existem duas formas para realizar um investimento: o aporte, quando o empresário usa dinheiro do próprio bolso, ou o financiamento de terceiros. Para se decidir por uma delas, o empresário deve ter claro se pretende concretizar resultados a prazos curto ou longo. Para aumentar o capital de giro, adquirir equipamentos, aumentar a planta ou cobertura de prejuízos, o melhor a fazer é utilizar recursos próprios. Antes da decisão final para investir, é imprescindível pensar num fluxo de caixa saudável. Se o aporte acontece no momento de abertura da empresa, por exemplo, deve-se focar na estruturação do negócio e na preservação do capital de giro. É preciso também obter informações sobre as especificidades do mercado de atuação e do ambiente em que se dará a expansão do negócio.

No caso de uma empresa que já esteja em funcionamento, o pensamento vai a outra direção. O fluxo de caixa, nesse sentido, é o ponto mais importante. Se a empresa não consegue quitar seus custos fixos, ainda não é a hora de fazer investimentos.

Em uma empresa, o plano de negócios tem a mesma função de um plano de vôo em uma aeronave. E o primeiro passo para investir é elaborar uma análise ambiental do objeto que motiva o investimento. Trata-se de levantar o número de variáveis que influenciam a rotina do mesmo: cliente, condições de compra, produto, divulgação, acesso ao mercado, entre outras, assim como analisar os pontos fortes e fracos, as oportunidades e ameaças presentes no mercado consumidor para justificar, ou não, a necessidade do investimento.

Quando se pensa em um empreendimento voltado para a abertura do próprio negócio, é preciso muita pesquisa antes de se tomar qualquer decisão. Não existe uma receita e nem um modelo de sucesso, mas há aspectos fundamentais que precisam ser observados, habilidades que precisam ser desenvolvidas, informações importantes que se constituem em ponto de partida para o início de uma exploração competente de um negócio, no caso em questão dessa pesquisa, uma Pet Shop com chances reais de sucesso.

O sucesso de um empreendedorismo está na existência do planejamento e na soma do conhecimento do negócio investido, fatores que, atrelados à informação, se constituem, em valioso instrumento para planejar e coordenar as políticas administrativas salutares a qualquer tipo de empreendimento.

Pensou em abrir um negócio e atendê-lo com máquinas que facilitem o trabalho humano e obter sucesso parece óbvio, mas não é. Para se obter sucesso no empreendimento realizado, faz-se necessário planejar bem, definir objetivo e metas, saber com clareza onde, quando e como chegar ao resultado esperado.

Estudos demonstram que se constitui um grave erro focar diversas direções e esperar acertar no alvo. É melhor fazer, concentrar-se nas metas do planejamento estratégico e organizacional, porque é através daí que as perspectivas são potencializadas e possibilidades sistematizadas, favorecendo as estratégias empreendedoras.

Um empreendedor tem como objetivo crescer o seu negócio, atrair clientes/consumidores e ganhar o mercado. Para que tal crescimento aconteça, precisa possuir uma boa base de sustentação. Um crescimento descontrolado é fatal à sobrevivência de um empreendimento.

Alguns empreendedores, para crescerem em pouco tempo, misturam o dinheiro familiar com a receita da empresa, usam o mesmo  dinheiro para investir, custear despesas operacionais e administrativas, e também, para manter o sustento familiar. O resultado disso é o caos financeiro do empreendimento.

Outro fator importante é, quando não se tem todo o capital do investimento ou algum suporte material, escolher um sócio. A escolha do sócio é fundamental no caso de sociedade. Para tanto, os objetivos e as expectativas devem ser comuns a todos os interessados a iniciar uma sociedade. O capital não se constitui no principal critério para selecionar sócio, tendo em vista que com objetivos diferentes, não há dinheiro capaz de comprar o sucesso, tampouco o cliente.

Para um novo negócio e até um negócio em andamento dar certo, não existe uma receita perfeita. Existem, no entanto, condições e oportunidades que precisam ser observadas e colocadas em prática para que o empreendimento se transforme em sucesso. A abertura de uma Pet Shop se situa como uma atividade empreendedora com grandes chances de vendas e, conseqüentemente, de bons lucros por ser ainda um campo em expansão, uma oportunidade de diversificar atendimentos. Importante também é que na Pet Shop o empreendedor defina o que vai oferecer aos clientes: produtos, serviços ou ambos.

Uma Pet Shop não se constitui em uma oferta de serviços ao cliente de forma temporária. Pode e deve ser uma prestação de serviços por longo tempo porque quem tem e gosta de animais sempre vai necessitar de uma loja Pet Shop e, com certeza, quem conquista o cliente vai sempre ter a oportunidade de servi-lo e, através dele conquistar novos clientes potenciais.

Uma Pet Shop tem a possibilidade de oferecer diferentes formas de atendimento. Ela deve ser um espaço que prime pelo conforto, tanto dos animais, com sala de banho e tosa climatizadas, quanto dos donos, com sala de espera com livros, televisão e DVDs sobre raças e adestramento de cães. Entre os serviços oferecidos, pode haver banho, tosa, cauterização, hidratação, clareamento e aplicação de carrapaticida fitoterápico. Deve possuir um veterinário ou uma equipe, dependendo do seu tamanho e do atendimento que faz (número de clientes), especializado (s) em clínica geral e dermatológica.

Pode ser mais simples e oferecer apenas os produtos necessários ao cuidado com animais; pode ser voltada apenas aos cães; pode ser especializada apenas em banho e tosa, com produtos de higiene e alimentação; pode se constituir em um abrigo para as necessidades de viagens ou fins de semana dos proprietários de animais. Enfim, muitas variações existem neste negócio de Pet Shop para que o mesmo se constitua um empreendimento de sucesso.

2.2 PET SHOP É UM EMPREENDIMENTO QUE DÁ CERTO

 

As lojas Pet Shop precisam ser bem localizadas e com um visual agradável ao cliente. Assim, a escolha do local de instalação da mesma é um dos primeiros requisitos para que este negócio dê certo.

Precisa ser um negócio planejado. O empreendedor necessita, para abrir uma Pet Shop, conhecer e dominar as despesas fixas que ela tem, porque as mesmas começam antes de abrir a empresa. O empreendedor/empresário somente saberá lidar com despesas fixas se estudar bem, conhecer bem os detalhes operacionais, os “macetes” do negócio Pet Shop.

O ponto de equilíbrio deste empreendimento representa a quantidade de venda que precisa ser realizada mensalmente para gerar receitas suficientes para pagar todo o custo variável gerado, todas as despesas comerciais geradas e todas as despesas fixas que a empresa tiver no mês. Isto é, “empatar”. Não ter lucro acumulado no mês, mas também não ter prejuízo.

É preciso ter destreza para apurar rapidamente o valor das despesas comerciais, saber quais os impostos, taxas e comissões que a empresa paga. Esta é, também, uma obrigação do empresário e começa antes de abrir a Pet Shop.

O essencial pode ser resumido em: vender e lucrar. Isto depende da existência de interessados em comprar, ou seja, clientes, a certeza de que pessoas freqüentam Pet Shops e, portanto, já compram estes produtos, isto é, o negócio montado não é inédito, não está sendo inventado, já existia antes, existem pessoas interessadas em comprar estes produtos.

As famílias, em sua grande maioria, possuem animais em casa, principalmente cães, necessitando de apoio não só para o serviço de alimentação, mas também de produtos de higiene, beleza, tosa, vacinas, e até de hotel para seus animais quando viajam. Em se tratando de remédios, a loja só pode oferecer produtos homeopáticos por haver restrições a este tipo de venda (medicamentos).

As Pet Shops são setores que mais crescem nos dias de hoje. São excelentes negócios para se investir e se dedicar. Cada vez mais pessoas procuram profissionais para cuidarem dos seus bichinhos de estimação que amam tanto. Hoje, o mercado de animais de estimação movimenta 14 bilhões de reais por ano no Brasil.

Em uma Pet Shop é preciso que tanto o dono da loja, quanto seus funcionários procurem satisfazer o dono do animal por meio do próprio animal. Quando o cachorro ou o gato chega à loja, é-lhe oferecido biscoito, ele é chamado pelo nome, e por aí vai.

Uma Pet Shop precisa ser um local agradável que não lembre nem de longe cheiro de xixi ou cachorro molhado, pelo contrário, as lojas devem ser muito perfumadas, por isso, é aconselhável escolher um local fácil de limpar.

Uma Pet Shop pode e deve ser sucesso no mundo dos negócios. Deve e pode dar lucro, possibilitar os gastos e viabilizar o retorno do investimento no menor espaço de tempo possível, além de atuar no segmento certo, no momento certo. Ela também oportuniza a realização pessoal e profissional e trabalhar com satisfação é o segredo do sucesso.

Para ser bem sucedido, não apenas abrindo Pet-Shop, mas investindo em montagem e venda, há um consenso entre os estudiosos de que para se ter perfil de empreendedor existe um conjunto de atitudes e qualidades que fazem todo bom profissional ser bem sucedido. Sonhar alto é um diferencial importante. Mesmo que o empreendedor não consiga atingir sua meta, ele vai muito mais longe do que se não tivesse criado essa visão.

Outro fator relevante para o sucesso da Pet Shop é a equipe de funcionários que, quanto mais inovadora, mais facilmente percebe que precisam estar cercados de pessoas talentosas para crescerem.

3. CONSIDERAÇÕES FINAIS

 

Para atuar no ramo de Pet Shop e não fracassar é preciso pesquisar, conversar, fazer amizade com empresários e empregados que nele atuam, trocando idéias, conferindo as diferentes percepções sobre o mercado e suas dificuldades. Quem não é do ramo tem muito que aprender, conversar, pesquisar, perguntar e questionar, até entender a melhor forma de se ter sucesso e ganhar dinheiro com a exploração empresarial desse tipo de comércio.

Receber e trocar informações interagindo com empresários não é difícil porque os mesmos gostam, em sua maioria, de fornecer informações sobre as características do seu negócio, falar de suas dificuldades, sem receio da concorrência. É preciso ser franco e claro nos objetivos que se quer alcançar, e qual o tipo de investimento que se quer iniciar; definir o local onde será instalado o mesmo e a convicção de como será a Pet Shop projetada.

 O novo empreendedor, portanto, deve planejar o local e o tipo de venda; a ocupação do espaço no mercado; a clientela a ser atendida e sua satisfação; o mercado concorrente e fornecedor; a equipe de funcionários; o formato e o rumo de sua gestão; a complexidade dos resultados obtidos e a correção das falhas; e também o funcionamento do mesmo: verbas de investimento, capital circulante, juros e taxas a serem pagas, direitos e deveres do empregador e do empregado, em resumo, um mínimo de domínio sobre a viabilidade de seu empreendimento.

Pet Shop é, portanto, de maneira bem simples e direta, uma oportunidade de negócio, uma ação de vender e lucrar, estando aqui à base de todo o empreendimento. Não basta só vender, é preciso um lucro que compense toda a empreitada, todo o investimento feito, onde os ganhos superem os investimentos e gastos. É necessário oferecer produtos que os clientes estejam interessados em comprar, que compensem o planejamento, a organização e a gestão, e que estas condições levem à preparação de um “Plano de Negócios” que dure por um tempo bem longo.

Assim, devem-se buscar experiências concretas de sucesso e de grandes negócios Pet Shops, subsídios em empreendimentos que são sucessos comprovados na área e que estão atuando em diferentes setores e em diferentes localizações, com resultados de venda, lucro e satisfação de clientes comprovados.

Nos dias de hoje, quando o ambiente competitivo é baseado no conhecimento, e este aspecto define padrões de consumo, estabelece valores e símbolos que criam uma forma e estilo de vida, é necessário manter esforços para desenvolver a pesquisa científica e apoiar a existência de um empreendimento voltado para o sucesso. Deve se considerar o custo do projeto, a documentação necessária, a legalização exigida, o local de instalação, funcionários, equipamentos, situações várias que vão desde a implementação, os gastos, os riscos até a satisfação do cliente. Na medida em que o Pet Shop for sendo esquematizado, delineado, colocado em funcionamento, este se torna rotineiro, prazeroso, lugar de lucro, satisfação e motivação para aperfeiçoamentos diversos.

 

4. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

AMARAL, Thaís. Posse responsável, compromisso, responsabilidade e princípios básicos. Revista Pet & horse. N. 117, SEBRAE, EP, 2008

DINIZ, Sérgio. Cães & gatos. Pet & horse. Entrevista SEBRAE/RJ. Revista SEBRAE, 2004.

DORNELAS, José Carlos Assis. Empreendedorismo: transformando idéias em negócios. 2. ed., rev. e atual. São Paulo: Campus Elsevier, 2005.

MATOS, Antônio Carlos de; MELCHOR, Paulo. Comece certo – Pet Shop. Brasília: Sebrae, 2004.

PERSONA, Mário. Gestão de Mudanças em Tempos de Oportunidade. São Paulo: Futura, 2003.

______. Receita de grandes negócios. São Paulo: Futura, 2002.

RODDICK, Anita. Meu jeito de fazer negócios. São Paulo: Negócio, 2002.

SANTOS, Edno Oliveira. Administração financeira da pequena e média empresa. São Paulo: Atlas, 2001.

VILELA, Milú (coord.). Sonhando juntos. São Paulo: Pearson, 2001.