Indústria Negócios

TRATAMENTO DA ÁGUA PRODUZIDA E GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS

15329864452759268-1080x675

 

Hozenyth Guedes de Andrade1;  Bárbara Lobo2.

1 Engenharia de Petróleo, Universidade Estácio de Sá, Macaé, Rio de Janeiro; 2Pós Doutora, UNTREF, Buenos Aires – AR.

RESUMO

O presente trabalho tem como objetivo apresentar uma reflexão a respeito da demanda mundial crescente de energia e surgimento da proteção ambiental. A descoberta de novas reservas de petróleo e gás offshore nos leva a questionar a respeito de um desenvolvimento sustentável. A atividade de exploração e produção marítima de petróleo no Brasil cresceu substancialmente na última década em função da abertura do mercado interno a empresas estrangeiras. Esta atividade, por ser considerada de alto impacto no ambiente, é regulamentada ambientalmente por um licenciamento específico em âmbito federal, que estabelece a implementação de programas ambientais, entre eles um rigoroso projeto de controle da poluição cujo escopo abrange o controle de despejo de efluentes e descarte de resíduos. Este tema tem como objetivo disseminar e promover conhecimento acerca dos processos da indústria de petróleo que envolve água produzida e seus impactos, entendendo que, apesar de todos os gargalos existentes, o gerenciamento de resíduos e efluentes nas atividades de exploração marítima é um nicho de oportunidades para o desenvolvimento sustentável da indústria petrolífera.

Palavras-chave: contaminantes; descarte; petróleo; tratamento.

ABSTRACT

Thisstudyhas as subjecttopresentanidearegardingtotheworldwidegrowingdemand for energy in detrimentoftheenvironmentalprotection. The discoveryof new oilandgas offshore wells leads ustoquestionaboutthesustainabledevelopment. The explorationactivity as well as the offshore oilproduction in Brazilhasgrownsubstantially in thelastdecadeduetotheopeningofinternalmarkettoforeigncompanies. Thisactivity, considered as a high impactontheenvironment, isenvironmentallyregulatedby a specificlicensingatthe federal level, establishingtheimplementationofenvironmentalprograms, includingstrictpollutioncontrolprojectwhosescope covers thewastedumpcontrolandwastedisposal. The purposeofthisworkisdisseminateandpromotetheknowledgeoftheoilindustry processes involvingwaterproducedand its impact, understandingthat, despiteallbottlenecks, waste management andwastewateronthe offshore explorationactivitiesisanopportunityniche for sustainabledevelopment for theoilindustry.

Keywords: contaminants; disposal; oil; treatment.

1.            OBJETIVO

2.1       OBJETIVO GERAL

Compreender a técnicas a fim de evitar problemas que poderão ser causados através da água produzida e pelos resíduos sólidos devido aos seus contaminantes buscando outras possibilidades de reutilização da água produzida após o tratamento.

2.3       OBJETIVOS ESPECÍFICOS

❖    Descrever o tratamento da água produzida como um desafio em função da complexidade e da quantidade do resíduo gerado pela indústria petrolífera;

❖    Conhecer os padrões legais e restrições impostas pelos órgãos

ambientais na utilização da água produzida na indústria de petróleo;

❖    Identificar tipos de contaminantes e propor técnicas de tratamento com a finalidade de reduzir o teor dos contaminantes e minimizar o impacto ao meio ambiente;

2.            JUSTIFICATIVA

As atividades de exploração e produção de petróleo podem causar impactos ambientais, como resultado da liberação de resíduos em concentrações que não são as naturalmente encontradas no meio ambiente.

Dentre esses resíduos se encontra a água produzida, que possui cerca de 98% de todos os efluentes gerados da sua composição com presença de sais, óleo e outros constituintes nocivos ao meio ambiente, ausência de oxigênio e temperatura elevada. (REIS, 1996)

Águas oriundas de formações produtoras de hidrocarbonetos apresentam sais, microrganismos e gases dissolvidos, além de material em suspensão. Os teores de sais dissolvidos encontrados nessas águas são extremamente variáveis, sendo, em média, três a quatro vezes superiores aos normalmente existentes na água do mar (35g/l). Aumentam com a profundidade e guardam afinidades com as formações de onde provêm. As águas produzidas são, também, mais ricas em cálcio do que em magnésio, apresentam ínfimas quantidades de sulfato e teores um pouco mais elevados de bário e estrôncio. Tem geralmente pH menor que 7 e um teor de bicarbonato superior a 150 mL. Além desses constituintes, as águas produzidas contêm sólidos provenientes das rochas, de processos corrosivos (óxidos, hidróxidos e sulfetos de ferro, etc.) e de incrustações como carbonato de cálcio, sulfatos de bário, cálcio e estrôncio, estes resíduos sólidos são gerados sob a forma de lama oriundas das etapas de extração e produção. (THOMAS, 2011)

Durante muitas atividades de perfuração e produção, os sólidos poderão ficar suspensos na água, sendo necessária sua retirada antes do descarte desta água. Estes sólidos incluem cascalho fino que são gerados durante a perfuração, e ainda partículas de areia e argila produzidas durante a produção do óleo no poço. Vários são os métodos aplicados na retirada destes sólidos como, por exemplo: separação por gravidade; filtração; e coagulação. (Reis, John C. Environmental Control in PetroleumEngineering)

A produção de petróleo é uma atividade que tem um potencial muito grande de impacto ambiental. Ao lado dos inúmeros benefícios trazidos por esses produtos temos o crescente problema da poluição, que compromete a qualidade do ar, da água e dos alimentos, trazendo constantes desequilíbrios ao meio ambiente. A indústria do petróleo caracteriza-se pela multiplicidade de exposições potenciais a diversos agentes físicos, químicos, biológicos. Atualmente como uma forma de ser bem vista no mercado e ter vantagem competitiva, as empresas se conscientizaram investindo e demostrando compromisso quanto a proteção ambiental.

A relevância deste trabalho está relacionada à gestão de efluentes, que é uma atitude significativa quanto a consciência da responsabilidade ambiental tendo a finalidade de preservar a qualidade de vida atual e das futuras gerações, garantindo um desenvolvimento sustentável e preservação do meio ambiente.

CONCLUSÃO

Ao término deste estudo sobre a importância do tratamento para o descarte ideal dos resíduos gerados como a água produzida e sólidos, pode-se estudar a importância da utilização do petróleo no ponto de vista econômico e aplicar a revisão da legislação com o objetivo de contribuir com avanços tecnológicos para auxiliar nos impactos ambientais causados pela atividade da indústria petrolífera.

Em alguns casos o resíduo final pode ser descartado no próprio local, como por exemplo a água produzida tratada, enquanto em outros casos, os resíduos precisam ser transportados para locais afastados.

Assim como a água produzida pode ser injetada no poço ou reutilizada na agricultura por exemplo, passando por tratamentos mais avançados para purificação, os resíduos sólidos também podem servir de combustível alternativo para a indústria do cimento, preparado através do mix de resíduos industriais, denominado “blend” que é realizado atráves do coprocessamento que hoje uma grande alternativa para a destruição total de resíduos industriais perigosos gerados pelas empresas. Com a eliminação completa, cessa a necessidade de gerar passivos em aterros e a obrigação de monitorar o resíduo eternamente.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Centro de Ensino e Pesquisa Aplicada. A História do Petróleo. Disponível em:<http://cepa.if.usp.br/energia/energia1999/Grupo1A/historia.html>. Acesso em 21 abr. 2016.

MOTTA, A R P. Tratamento de Água Produzida de Petróleo para Remoção de Óleo por Processos de Separação por Membranas: revisão. EngSanitAmbient | v.18 n.1 |  2013.

NETO, Ricardo Ruy; MENDES, Roberta Alves. Reinjeção de Água Produzida. Disponível em:<http://www.mma.gov.br/port/conama/processos/C657C5D3/ApresentPetro brasReservatorios.pdf>. Acesso em: 21 abr. 2016.

Ray &Engelhardt. ProducedWater: Technological, Environmental IssuesandSolutions. Environmental Science Research – Vol 46, 1992.

REIS, John C. Environmental Control in PetroleumEngineering. GulfPublishingCompany, 1996.

SILVA, Carlos Remi Rocha. Água Produzida na Extração de Petróleo. ESCOLA POLITÉCNICA, 2000.

SOUSA, Magna Angélica dos Santos Bezerra. Águas produzidas de Petróleo: Origem e Técnica de Tratamento. Disponível em: <http://pt.slideshare.net/RodrigoMedeirospg/gua-produzida>. Acesso em: 21 abr. 2016.

STEPHENSON, M. T. Componentsofproducedwater: a compilationofindustrystudies. JournalofPetroleum Technology, pp. 548-603.Stephenson, 1992.

TAVARES, Vivian Andrade. Avaliação da Toxicidade de Água Produzida Tratada por Processo Evaporativo com a Finalidade de Reuso em Solo. COPPE/UFRJ Rio de Janeiro, 2009.